Ainda o trabalho de História

Eu pensei mesmo que ao tornar pública a minha decisão de estudar regularmente que a ia cumprir. Poisssss... Eu bem fiz um horário de estudo semanal mas parece que malandrar é mais forte do que eu! E só de pensar que já podia estar de férias!!! Este semestre passou mesmo depressa e a minha gestão do tempo de estudo piorou como nunca antes visto. Bem, mas se formos a ver isto até se pode assemelhar a uma prática para a vida profissional... Isto de ter férias no Natal, na Páscoa, na Queima e no Verão nunca esteve tão perto de acabar e é melhor habituar-me à redução dos períodos de férias.

Até sexta-feira vou estar na recta final de uma batalha que já começou no início do semestre: o trabalho de História. Podia tê-lo entregue há um mês atrás mas o êxtase-pré-concerto dos 30 Seconds to Mars desviou-me toda a atenção. Sim, tive um mês para acabá-lo entretanto mas decidi tirar a primeira semana de férias de Natal para descansar. A segunda deveria ter sido dedicada à conclusão do trabalho mas fui para a aldeia e, apesar de ter levado todos os livros comigo, só adiantei um parágrafo. Quando dei por ela estávamos em Janeiro e o meu primeiro exame era só no dia 13. Surpresa: chegou o dia 13 e nem tinha acabado o trabalho nem tinha estudado para o exame! Decidi deixar o primeiro exame para recurso e estudar para o próximo. Estudei praticamente nos dois dias anteriores... O exame foi ontem de manhã, por isso decidi tirar a tarde para descansar (como se já não tivesse descansado o suficiente!) e deixei a continuação do trabalho para hoje. Ora hoje, acordei praticamente à hora do almoço e quando dei por mim já era hora do jantar e trabalho, nicles! De modos que agora aqui estou eu a escrever no blogue em vez de estar a trabalhar e a pensar em como é que o tempo passa tão depressa.

Conclusão: isto só adensou a minha ideia de que as pessoas não mudam. Ainda por cima eu que já fazia birra por causa dos trabalhos de casa desde a escola primária!

Ai Joana... Se não nascesses tinhas de ser inventada!

Ano Novo, vida...não tão nova!

Eu sou uma das pessoas que já desistiu de fazer resoluções de Ano Novo porque nunca as cumpro. "Este ano vou estudar mais", "Vou manter o quarto arrumado", "Vou ajudar mais em casa", "Vou aprender a cozinhar comida de jeito", entre muitas outras. Pois mas tinha-me dado jeito uma resoluçãozinha: cumprir prazos! Cá estou eu em mais uma época de exames, sem tempo porque andei a mandriar.

Deixo aqui bem explícito: vai ser a última vez! Já combinei alguns castigos com algumas pessoas para o caso de não cumprir e amanhã começo a estudar decentemente.

Pode ser que me deixe de queixar da minha média...